História

      A empresa Maravalha Rossa foi fundada na cidade de Porto União, Santa Catarina, no dia 18 de janeiro de 1998. Nessa época a principal atividade era a fabricação de esquadrias. Porém, atuando no setor foi possível observar uma oportunidade de mercado para trabalhar com madeira de reflorestamento (Pinus). Nesse momento, o empresário e proprietário Gilmar Rossa, buscou informações sobre o setor de Maravalha e decidiu implantar uma indústria no segmento.

      Antes, viabilizou um estudo de oportunidades até porque os investimentos seriam consideráveis. Esse tramite demorou cinco anos.

      Em janeiro de 2010, foi iniciado o processo de construção do barracão e a compra das máquinas.  A fábrica foi projetada exclusivamente para produção do produto, sendo que em setembro daquele mesmo ano iniciou a fabricação.  Como todo processo inicial alguns problemas surgiram como ajustes de operacionalização.

      Hoje, com quase 20 anos de mercado a empresa está se consolidando como referência em qualidade.

      A Maravalha Rossa entrega a seus clientes produto de valor agregado visando o bem-estar do animal.

Cultura

Missão

Entrega de maravalha de alta qualidade para o mercado nacional.

Visão

Ser uma empresa referência no setor de maravalha, reconhecida como a melhor opção por clientes, colaboradores e fornecedores, lembrada pela qualidade do produto ofertado e relacionamento.

Valores

  • Atuar com produto produzido e não coletado de marcenarias e resíduos.
  • Trabalhar com madeira sem nenhum tipo de veneno, buscando sempre o bem estar do animal.
  • Manter regularmente as certificações legais.
  • Primar pelo reflorestamento e pela energia limpa.
  • Satisfazer clientes e colaboradores.

Política de Sustentabilidade

      A indústria Maravalha Rossa possui política de sustentabilidade formatada. A empresa tem como regra comprar apenas madeira de reflorestamento intencional de pinus pré-selecionada para a produção de maravalha.

      A energia utilizada na produção é proveniente de matéria orgânica, como casca e cavaco (Biomassa).

Com esse processo protege o meio ambiente de gases poluentes como o CO2. Nesse sentido, a utilização da biomassa, desde que controlada, não agride em nada o meio ambiente, visto que a composição da atmosfera não é alterada de forma significativa. Entre as vantagens desse processo, é possível citar: baixo custo de operação; facilidade de armazenamento e transporte; proporciona o reaproveitamento dos resíduos; alta eficiência energética; é uma fonte energética renovável e limpa; emite menos gases poluentes.

Além disso, a indústria reutiliza a água da chuva para os hidrantes. Na confecção de embalagem de produtos usa materiais recicláveis. É proibido qualquer descarte de esgoto ou resíduos químicos em rios, córregos ou lagos. Toda a política está pautada nas leis ambientais do país, tendo como órgãos apoiadores o IBAMA, a FATMA e também o SESI no que tange o Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais (PPRA).